Sábado, 08 de Agosto de 2020 14:23
61981028469
Brasil SOS XAVANTE

Campanha SOS Xavante para conter pandemia arrecada R$ 106 mil na noite de lançamento

.

25/06/2020 19h57
446
Por: A Redação
Foto: Adriano Gambarini/OPAN
Foto: Adriano Gambarini/OPAN

Na noite de lançamento, nesta quarta-feira (24), a campanha *A'UWE TSARI – SOS XAVANTE* jáarrecadou R$ 106 mil em ajuda de emergência para combater a epidemia de coronavírus entre os 22 mil Xavante, a maior e mais vulnerável nação indígena do país, que vive majoritariamente no Estado do Mato Grosso. Este valor representa 42% da arrecadação fixada como meta da campanha (R$ 250 mil).

 

O número de casos confirmados de contaminação entre o povo indígena totaliza 8.428 em 112 povos, com 365 mortos, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (25) pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib). Há estimativas de que a pandemia pode dizimar 40% de toda essa população, se não houver ações concretas e rápidas de contenção do coronavírus.

 

O objetivo da campanha é captar recursos para instalar uma Unidade Avançada de Saúde próxima às aldeias Xavante, onde duas vidas são perdidas a cada dia para a covid-19. E além disso, fornecer material sanitário e segurança alimentar para que os Xavante possam manter o isolamento em suas aldeias.

 

Duas lives pelas redes sociais abriram a campanha, organizada pela Federação dos Bancários do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN), pela Federação dos Povos Indígenas do Mato Grosso (Fepoimt), pelo Condisi Xavante (Conselho Distrital de Saúde Indígena Xavante) e pelo Sindicato dos Bancários de Brasília, com parceria dos Expedicionários da Saúde, da Operação Amazônia Nativa (Opan), da The Nature Conservancy Brasil, da Revista Xapuri e de inúmeras personalidades nacionais e internacionais.

 

*Como contribuir*

 

Há duas formas de contribuição: depósito na conta da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro-Norte (CNPJ 33.710.419/0001-96) no Banco do Brasil (agência 3325-1 e cc 40 6895-5) ou na página

https://www.captar.info/campanha/sosxavante/

 

Corrente de solidariedade para salvar vidas

 

“Se você não puder doar, divulgue a campanha para os amigos e nas redes sociais”, sugeriu Lucio Wa ane Terowa’a, secretário executivo da Fepoimt, durante a primeira live da noite. E acrescentou: “Agradecemos essa corrente de solidariedade que vai salvar vidas do nosso povo Xavante”.

 

Clarencio Urepariwe, presidente do Condisi Xavante, destacou: “Nossos idosos estão morrendo e as pessoas estão com medo de sair das aldeias. Por isso é muito importante a ajuda de vocês para levar equipamentos sanitários nas aldeias. Em muitas delas temos profissionais de saúde. Peço com muito amor que nos ajude a preservar a vida dos nossos idosos, das nossas crianças, que merecem viver ainda. Por isso a ajuda de vocês é muito importante para que o povo Xavante”.

 

*‘Abraçamos os Xavante e vamos juntos salvar esse povo heroico’*

“A metade dos 800 mil indígenas brasileiros vive nas regiões Norte e Centro-Oeste, a base territorial onde estão os bancários representados pela Fetec-CUT/CN. Todos os 22 mil Xavante, povo com histórico de resistência, estão na nossa base, principalmente no Mato Grosso. É dramática a situação de risco que eles enfrentam com a pandemia. Nós, bancários, também temos tradição de luta e de prestar solidariedade e ajuda a quem precisa. Por isso reunimos nossos sindicatos e decidimos nos unir às entidades indígenas para essa campanha de emergência. Abraçamos os Xavante e vamos juntos salvar esse povo heroico”, ressaltou Cleiton dos Santos, presidente da Federação Centro-Norte, na segunda live da noite.

 

O presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, Kleytton Morais, que também está na coordenação da campanha, criticou o descaso do governo brasileiro no socorro às populações mais vulneráveis à Covid-19, entre elas os povos indígenas.

“Não aceitamos essa omissão e não vamos permitir que passe a boiada. A capacidade de se indignar e de transformar a realidade são traços importantes da capacidade humana. Vamos somar esforços com as entidades indígenas, envolver os bancários e toda a sociedade brasileira para fazermos essa importante travessia e salvar os povos indígenas”, afirmou Kleytton.

 

ONDE VIVE O POVO XAVANTE

Os 22 mil Xavante estão distribuídos nas Terras Indígenas (TI) descontínuas – Areões, Marãiwatsede, Marechal Rondon, Parabubure, Pimentel Barbosa, Sangradouro-Volta Grande e São Marcos. As terras Chão Preto e Ubawawe são contíguas às terras já demarcadas, Parabubure e São Marcos.

No total, segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), os Xavante vivem em 9 terras indígenas e em mais de 300 aldeias, sendo os Xavante a nona maior população indígena do Brasil (IBGE, 2010). Apesar de todas as modificações provocadas pelo contato, em suas diversas aldeias, o povo Xavante se comunica exclusivamente em sua língua e realiza as suas principais atividades culturais e cerimoniais, como uiwede (corrida de tora), oi’ó (luta dos meninos), danhõno (rito de iniciação dos adolescentes) e wai’á (rito de iniciação espiritual dos homens).

Os municípios onde estão localizadas as TI são: Água Boa, Alto Boa Vista, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Campinápolis, Canarana, General Carneiro, Nova Nazaré, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Paranatinga, Poxoréo, Ribeirão Cascalheira, Santo Antônio do Leste e São Félix do Araguaia.Adicionalmente foram incluídos três municípios que fazem divisa com municípios de TI Xavante (Chapada dos Guimarães, Pontal do Araguaia e Primavera do Leste) e a capital do estado, Cuiabá.

 

Mais informações com:

Ana Paula Sabino, (61) 99160-8228

Zezé Weiss, (61) 99967-7943

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Brasília - DF
Atualizado às 14h17 - Fonte: Climatempo
24°
Muitas nuvens

Mín. 13° Máx. 25°

24° Sensação
22 km/h Vento
41% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (09/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens
Segunda (10/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens