Sexta, 05 de Junho de 2020
61981028469
Política Política

Dificuldades de trabalhadores do setor público e privado são debatidas pelos distritais

20/05/2020 18h50
844
Por: A Redação
Dificuldades de trabalhadores do setor público e privado são debatidas pelos distritais
.

Dificuldades enfrentadas por trabalhadores da saúde, assistência social, da cultura e de outras áreas públicas e privadas foram tratadas pelos deputados distritais na abertura da sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal, realizada por meio de videoconferência, nesta quarta-feira (20). Os parlamentares lembraram que alguns desses problemas estão inseridos no âmbito da pandemia, embora algumas situações já venham se arrastando há mais tempo.

Lembrando a passagem do Dia Nacional do Técnico e Auxiliar de Enfermagem, comemorado nesta data, a deputada Arlete Sampaio (PT) cobrou mais investimentos na proteção dos profissionais da saúde. "O governo não está adquirindo os equipamentos adequados para salvaguardar as equipes que estão se dedicando ao enfrentamento do coronavírus", afirmou, destacando que 511 profissionais de saúde do DF já contraíram a Covid-19. A parlamentar também aludiu à reunião que será realizada na CLDF, nesta quinta-feira (21), às 15 horas, com o secretário de Saúde, Francisco Araújo, para tratar das ações da pasta no combate à infecção.

O deputado Leandro Grass (Rede), por sua vez, reclamou do instituto contratado pela Secretaria de Desenvolvimento Social para prestar atendimento aos moradores de rua. "Mais uma vez distribuíram alimentos estragados", denunciou. O distrital pediu providências urgentes ao GDF. "Cada setor precisa ser ocupado por trabalhadores especializados naquilo para o qual é admitido", disse, explicando que a entidade que voltou a entregar "comida podre", no Setor Comercial Sul, havia sido contratada, inicialmente, para fazer a abordagem das pessoas em situação de rua.

Planejamento - Além de criticar a falta de planejamento da Secretaria de Educação para ministrar conteúdos aos alunos da rede pública durante a quarentena, a deputada Julia Lucy (Novo) discorreu sobre as dificuldades dos conselheiros tutelares que carecem de equipamentos de proteção individual adequados para realizar suas funções, incluindo visitas domiciliares. "A não ser pela abnegação de alguns profissionais da educação, os estudantes de escolas públicas não teriam qualquer acesso a aulas", acrescentou. A parlamentar também solicitou do governador atenção ao setor D do Shopping Gama, que abriga açougues e outros estabelecimentos que teriam autorização de funcionamento caso estivessem localizados fora do centro comercial.

Para o deputado Chico Vigilante (PT), o GDF precisa estar atento à situação dos trabalhadores da cultura. "Muitos técnicos estão passando dificuldades e há artistas que não tem mais o que comer", descreveu. Na avaliação do distrital, o setor cultural está completamente abandonado em todo o país. Vigilante fez menção à saída, no dia de hoje, da titular da Secretaria nacional de Cultura como uma prova do descaso do governo federal com a pasta. "Por isso, as autoridades do DF precisam para ter atenção a esse quadro".

O deputado Jorge Vianna (Podemos) também se referiu ao Dia Nacional do Técnico e Auxiliar de Enfermagem e desaprovou a condução, pelo Ministério da Saúde, da crise provocada pelo coronavírus. "Vivemos um verdadeiro salve-se quem puder. O comando geral está perdido e, por isso, os governos locais estão tendo dificuldades", declarou. O parlamentar também conclamou os deputados federais eleitos pelo DF a se engajarem na luta pela aprovação de proposta, que tramita há duas décadas no Congresso Nacional, estabelecendo a carga horária de 30 horas semanais para os profissionais da enfermagem.

Ao final do pequeno expediente, o deputado Fábio Felix (PSOL) apelou ao governo para que forneça os equipamentos necessários aos profissionais da área de assistência social com o objetivo de garantir o pleno funcionamento das unidades de atendimento à população. "Sempre houve cobranças, mas não há contrapartida. Temos, no setor, uma péssima herança de falta de investimentos e políticas públicas. E, nesse momento, é imprescindível discutir a segurança dos trabalhadores", resumiu.

Marco Túlio Alencar
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Núcleo de Jornalismo - Câmara Legislativa

Fonte:
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.