Quinta, 22 de Abril de 2021 10:25
61981028469
Saúde Saúde

Pandemia aumentou estresse em profissionais de saúde, afirma pesquisa

07/04/2021 20h50
176
Por:
© Rovena Rosa/Agência Brasil
© Rovena Rosa/Agência Brasil

Pesquisa in?dita realizada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) junto a 1.600 m?dicos cadastrados nos conselhos regionais (CRMs), entre setembro e dezembro de 2020, revelou aumento do n?vel de estresse de profissionais da ?rea de sa?de.

Segundo 22,9% dos consultados, o principal impacto sobre os n?veis de estresse ? a pandemia do novo coronav?rus. Os m?dicos que participaram da sondagem atuam nos setores p?blico (22%), privado (24%) ou em ambos (54%). S?o homens e mulheres com idade m?dia de 49 anos, dos quais a maior parte atua no Sudeste (53%), Nordeste (21%) e Sul (16%). Outros 6% trabalham em unidades de sa?de do Centro-Oeste e 5% no Norte do pa?s.

Para a grande maioria dos m?dicos (96%), a pandemia afetou sua vida pessoal ou profissional. Lidar com um v?rus desconhecido provocou sensa??o de medo ou p?nico em 14,6% dos entrevistados; redu??o do tempo dedicado ?s refei??es, fam?lia e lazer (14,5%); comprometimento de horas de descanso e do n?vel da qualidade do sono (7,6%).

Segundo an?lise do CFM, esses fatores podem ter consequ?ncias no bem-estar desses profissionais, agravando quadros de depress?o e, at?, levando ao aparecimento da s?ndrome de burnout - doen?a psicol?gica causada pelo excesso de trabalho.

Ao mesmo tempo, 13% dos entrevistados relataram que o novo cen?rio refor?ou seu compromisso com a medicina e com a sa?de da popula??o; fortaleceu sua imagem como m?dico diante da comunidade (6,2%); melhorou sua rela??o com os pacientes e outros profissionais de sa?de (4,7%); e estimulou a aproxima??o com as entidades m?dicas (3,7%).

Valoriza??o

A pesquisa serviu de base para a campanha que o CFM lan?ou como parte das comemora??es pelo Dia Mundial da Sa?de, comemorado hoje (7), com o objetivo de chamar a aten??o dos gestores para a necessidade de reconhecimento e valoriza??o dos m?dicos do Brasil, especialmente daqueles que atuam na linha de frente da covid-19.

A pesquisa do CFM identificou, por outro lado, que a pandemia do novo coronav?rus fortaleceu a confian?a estabelecida com os pacientes e familiares para 16% dos consultados, e tornou os pacientes mais receptivos ?s recomenda??es m?dicas (12,6%). Cerca de 13,7% dos respondentes afirmaram que o estresse gerado pela pandemia no paciente tornou tenso seu comportamento nas consultas.

Para 11,8% dos m?dicos que atuam na maior parte do tempo na rede privada, a pandemia causou a perda de v?nculos de trabalho para parte dos profissionais. No setor p?blico, esse percentual ? de 10,4%. A necessidade de fechar consult?rios ou demitir funcion?rios por conta do impacto da covid no dia a dia de trabalho foi relatada por 14,2% dos entrevistados do setor privado e 10% dos que atuam no Sistema ?nico de Sa?de (SUS).

Outros 11,4% dos entrevistados da rede privada e 15,2% da rede p?blica acreditam que a pandemia abriu novas oportunidades de trabalho. Somente 3% declararam n?o ter observado qualquer impacto e 1% se mostrou indiferente a mudan?as em seus locais de trabalho ou n?o soube avaliar.

Desafios

Cerca de 88% dos m?dicos ouvidos pela pesquisa afirmaram acreditar no aparecimento de novas epidemias nos pr?ximos anos.Para enfrentar esses desafios, 15% deles defenderam a valoriza??o dos m?dicos e outros profissionais da sa?de, com a cria??o de carreiras espec?ficas; outros 15% acreditam na prioriza??o de pesquisas cient?ficas e desenvolvimento de tecnologias e produ??o de insumos estrat?gicos.

O presidente do CFM, Mauro Ribeiro, observou que a pandemia deixar? para o Brasil uma li??o inquestion?vel, a de que "precisamos estar preparados. Investir mais no Sistema ?nico de Sa?de (SUS), ampliar a capacidade de produ??o nacional de medicamentos e equipamentos, fortalecer o conhecimento cient?fico e, sobretudo, valorizar a for?a de trabalho que tanto se dedica a oferecer atendimento de qualidade aos brasileiros", afirmou Ribeiro.

Outra prioridade apontada pelos profissionais ouvidos pela autarquia foi a necessidade de maior investimento p?blico em saneamento b?sico (15%) e sa?de (11,4%), al?m do fortalecimento da aten??o b?sica (13%) e refor?o no sistema de vigil?ncia sanit?ria em portos, aeroportos e grandes eventos (12,3%). O aparelhamento de hospitais e centros de sa?de e a amplia??o da oferta de leitos de interna??o e de UTI foram apontados como urgentes por 10,6% e 8,6% dos entrevistados, respectivamente.

Como consequ?ncias futuras da pandemia, 22% dos m?dicos avaliaram que a principal delas ser? o maior espa?o que a tecnologia ocupar? na rela??o entre m?dico e paciente, enquanto 22% defenderam maior capacita??o e preparo dos m?dicos para tratar eventuais influ?ncias em quadros cl?nicos anteriormente conhecidos.?

Plataforma

Al?m da campanha que visa a defesa da sa?de do m?dico, em especial daqueles que atuam na linha de frente da covid-19, o CFM, em parceria com o Conselho Nacional do Minist?rio P?blico (CNMP) e o Minist?rio P?blico Federal (MPF), por meio do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac), lan?ou uma plataforma para que os profissionais de sa?de possam relatar a falta de condi??es e de infraestrutura de trabalho.

Os profissionais de sa?de poder?o, ainda, descrever as situa??es que contribu?ram para o aumento do estresse e da tens?o, especialmente nos locais que acolhem casos suspeitos ou confirmados de covid-19.

Atrav?s de um programa de computador que simula um bate-papo, os m?dicos respondem a uma s?rie de questionamentos que v?o desde a oferta de equipamentos de prote??o individual (EPIs), leitos de interna??o de enfermaria e UTI, at? a extens?o das jornadas de trabalho ou dificuldades para realizar situa??es do dia a dia, como se alimentar ou dormir, informou a assessoria de imprensa do CFM.

A ideia das institui??es ? intensificar a prote??o dos m?dicos que atuam na linha de frente, bem como da sociedade, refor?ando o trabalho de apura??o dos relatos encaminhados e oferecendo solu??es que tragam maior equil?brio aos ambientes de trabalho.

A solu??o criada permite acompanhar em tempo real as informa??es dadas pelos m?dicos. De acordo com informa??o do CRM, a expectativa ? que "esse projeto experimental de inova??o tecnol?gica seja uma ferramenta que viabilize, de forma ?gil, o aperfei?oamento das estrat?gias de enfrentamento da covid-19, promovendo melhor atendimento aos brasileiros e melhores condi??es de trabalho aos profissionais envolvidos."

Edi??o: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Sa?de
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Brasília - DF
Atualizado às 10h13 - Fonte: Climatempo
21°
Alguma nebulosidade

Mín. 13° Máx. 27°

21° Sensação
7 km/h Vento
60% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (23/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Sábado (24/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens