anucie aqui
Brasil

"Leitos serão distribuídos conforme evolução da doença", diz Ministério

26/03/2020 20h00
Por: A Redação
57
source

O Ministério da Saúde reiterou, nesta quinta-feira (26), o compromisso com a distribuição de dois mil leitos de UTI para auxiliar na luta contra o coronavírus  nos estados. O critério de distribuição, porém, não seguirá mais a densidade populacional dos municípios, mas a evolução da doença.  

leitos arrow-options
governo de São Paulo/reprodução
Ministério da Saúde diz que novos leitos serão distribuídos conforme necessidade

Leia mais: 'Tempestade', diz secretário de Saúde sobre Covid-19 e Influenza

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, nas próximas 48h mais de 350 leitos estarão habilitados para uso. Outras 540 unidades já foram disponibilizadas. "Depois disso, não faremos mais a distribuição dessa forma aleatória, de acordo com a população. Nós vamos segurar os equipamentos e direcionar conforme a evolução da doença ", explica. 

A pasta pretende distribuir, além dos leitos, outros equipamentos importantes como respiradores e monitores cardíacos. "Em três meses nós pretendemos receber 17 mil respiradores que serão usados no enfrentamento da doença", afirma Gabbardo. 

O secretário também afirmou que o plano do Ministério envolve um acompanhamento minucioso da curva de crescimento da doença em cada estado. "Se uma região demonstrar o avanço da doença de maneira mais dramática do que outra, é possível que haja o deslocamento", diz. "Por exemplo: a doença começou em São Paulo e pode ser que acabe em São Paulo primeiro. Mais na frente, talvez o Rio Grande do Sul precise mais", exemplifica. 

Em novo boletim de atualização sobre o Covid-19 no Brasil, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, divulgou que entre os 2.915 casos confirmados da doença, existem 205 pacientes  internados em enfermarias e pelo menos 194 pessoas nas Unidades de Terapia Intensiva ( UTI ). 


* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.