Segunda, 25 de Janeiro de 2021 20:57
61981028469
Política Política

Voluntariado da CLDF vai plantar 500 mudas do cerrado em parque do Lago Norte nesta sexta-feira (15)

13/01/2021 17h20
150
Por: A Redação
Foto: Bruno Sodré/CLDF
Foto: Bruno Sodré/CLDF

Araçá do campo, angico, urucum e ipês estão entre as espécies a serem plantadas no Parque Ecológico do Lago Norte nesta sexta-feira (15). Segunda ação de reflorestamento promovida pelo Comitê de Voluntariado Ambiental da Câmara Legislativa, o plantio de 500 mudas do cerrado naquela unidade de conservação vai acontecer a partir das 9h30 e está aberto a todos que quiserem participar.

A iniciativa - fruto de parceria com a Novacap e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) - pretende engajar o maior número de pessoas na luta contra o desmatamento e em favor da preservação ambiental, conforme salienta a presidente do comitê executivo do programa de voluntariado da CLDF, Rafaela Abrantes. Segundo ela, para a ação no Lago Norte, a Administração Regional e os gestores do parque também estão mobilizando voluntários. 

Em dezembro, o Parque Ezechias Heringer, no Guará, recebeu esse mutirão de plantio de mudas nativas do cerrado. Rafaela Abrantes estima que a ação tenha contado com o envolvimento de cerca de 60 voluntários. Mobilizações semelhantes ainda serão realizadas no Parque Bernardo Sayão, no Lago Sul, em fevereiro; e no Três Meninas, em Samambaia, em março. "A ideia é aproveitar o período de chuvas para realizar os plantios", explica Abrantes.

Parque do Lago Norte

Localizado no Setor de Habitações Individuais Norte (SHIN) QL 2, próximo à ponte do Bragueto, o Parque Ecológico do Lago Norte é bastante frequentado para a prática de caminhada e esportes náuticos. A unidade abriga nascentes e contribui para a conservação da Zona de Preservação da Vida Silvestre (ZPVS) do Lago Paranoá.

Voluntariado
​​​​​​​

Criado em 12 de novembro de 2020, o Comitê de Voluntariado Ambiental da Câmara Legislativa trabalha por meio do engajamento voluntário de servidores da Casa e de outros membros da sociedade civil. O programa visa a promover medidas para recuperar áreas degradadas, com a sua revegetação com espécies nativas e exóticas, conforme definições técnicas dos órgãos competentes; estimular o plantio de árvores nativas, além de realizar debates e palestras voltados para a educação ambiental. A atuação do voluntariado envolve, ainda, parcerias com entidades públicas e privadas.

Denise Caputo
​​​​​​​Foto: Bruno Sodré/CLDF
Núcleo de Jornalismo - Câmara Legislativa

Fonte: CLDF
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.