Sábado, 15 de Maio de 2021
61981028469
Cidades Cidades

Ações de manutenção na Rodoviária do Plano Piloto

14/12/2020 22h20
333
Por:
A ação começou com uma operação tapa-buracos para a recuperação do asfalto na plataforma superior da rodoviária, em frente ao Teatro Nacional | Foto: Divulgação/GDF Presente
A ação começou com uma operação tapa-buracos para a recuperação do asfalto na plataforma superior da rodoviária, em frente ao Teatro Nacional | Foto: Divulgação/GDF Presente
A ação começou com uma operação tapa-buracos para a recuperação do asfalto na plataforma superior da rodoviária, em frente ao Teatro Nacional | Foto: Divulgação/GDF Presente

Não é exagero dizer que a Rodoviária do Plano Piloto é uma minicidade no coração de Brasília. Por lá passam, todos os dias, cerca de 650 mil pessoas, seja a caminho de casa ou do trabalho, como usuárias dos ônibus ou do metrô, em busca de atendimento no posto do Na Hora ou até do comércio, nas lojas das plataformas inferior e superior. E, se o movimento é de cidade, a manutenção precisa ser constante.

Com o apoio de órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), como a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), uma equipe do GDF Presente iniciou um trabalho de correção e manutenção do terminal rodoviário, que se mantém ao longo desta semana.

A ação começou com uma operação tapa-buracos para a recuperação do asfalto na plataforma superior da rodoviária, em frente ao Teatro Nacional. Na parte inferior, o asfalto também começou a ser recuperado. Já foram aplicadas 2,1 toneladas de massa asfáltica. Para todo esse trabalho foi usado um caminhão desobstruidor, e um caminhão pipa, além da mão de obra de seis profissionais.

O GDF Presente também fez a limpeza das bocas de lobo nas plataformas inferior e superior e a das calhas de todo o prédio, o que garantirá a melhor fluidez das águas das chuvas.

O que motiva essas intervenções de melhorias na rodoviária, segundo o administrador do terminal Josué Martins, é a garantia de um bom atendimento à população determinado pelo governador Ibaneis Rocha. "As manutenções devem ser corretivas e preventivas e precisam atender questões estruturais, como a recuperação das calçadas, dos boxes de paradas dos ônibus, dos meios-fios quebrados e até da iluminação", explica.

Na parte inferior, o asfalto também começou a ser recuperado. Já foram aplicadas 2,1 toneladas de massa asfáltica| Foto: Divulgação/GDF Presente

Boxes e guardarreios

Já nesta semana, será dada continuidade à operação tapa-buracos, além da colocação de limitadores nas vagas dos ônibus - que balizam o espaço dos veículos nos boxes e impedem que, ao entrarem de ré, invadam a calçada de passageiros. Está previsto também o reparo das grelhas das calhas, que acabaram danificadas pelo peso dos ônibus, além da manutenção e pintura da estrutura dos guardarreios – que são as muretas de proteção – dos lados norte e sul sobre o Eixão, no trecho do Buraco do Tatu, feitos pelo DER e pela Novacap.

O aumento de 20% na circulação de pessoas previsto para este mês de dezembro também foi um fator que motivou o cuidado com o espaço. "Essa ação de zeladoria se dá pelo fluxo de pessoas, que acaba reforçado neste período do ano, próximo ao Natal. Daí a necessidade de manter o espaço mais organizado", afirma o coordenador do Polo Adjacente I, Lúcio dos Santos.

Há 19 anos trabalhando na rodoviária, a comerciante Soraya Costa, de 39 anos, passa mais tempo na sua loja de sapatos do que na própria casa, em Taguatinga. Para ela, que acompanha por tanto tempo o dia a dia do terminal, todas as melhorias são bem-vindas. "É excelente todo tipo de benfeitoria feita pelo governo aqui, não só para mim que sou lojista e fico todo o dia aqui, como para os milhares de usuários que circulam pelas plataformas", comenta.

Fonte: Governo DF
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.